Cinema do Brasil no Festival de Berlim

Cinema do Brasil é vitrine brasileira no Festival de Berlim


Projetado para atender as necessidades específicas dos profissionais de cinema, a organização do Berlinale Co-Production Market , que acontece paralelamente ao Festival (de 13 a 15 de fevereiro), disponibiliza um local de encontro e um programa integral para empresas com projetos selecionados oficialmente pela equipe do evento. Todos com grande potencial para encontrar coprodutores internacionais.

“Este é o segundo ano que realizamos uma parceria com eles (Veja agenda de atividades). Nesta edição, o Brasil estará bem representado. Dos 38 projetos selecionados para participar do Co-Production Market, três são brasileiros.”, afirma André Sturm, presidente do Cinema do Brasil®.

Participa da Seção Principal do Co-Production Market: Dois Sequestros, da Zencrane Filmes / Migdal Filmes, e do Talent Campus: Greicekelly, da DEZENOVE Som e Imagens, e A Mulher do Pai, da Okna. Este último recebeu o prêmio Talent Highlight Pitch Awards – que será investido no desenvolvimento do projeto – concedido pela VFF, uma associação profissional da indústria audiovisual alemã – através da seleção de um júri internacional.

“As produtoras detentoras dos projetos têm assistência integral e continuada do Cinema do Brasil® e da equipe do Berlinale Co-Production Market para um matchmaking eficaz, com a possibilidade de apresentar seus projetos em reuniões individuais e reservadas, com os players de interesse, bem como o acesso a um programa de informação sobre as últimas tendências em financiamento de filmes, marketing e coproduções internacionais.”, explica Sturm.

Segundo a organização do Co-Production Market, 40% dos projetos selecionados e apresentados nos últimos sete anos foram concluídos. Isso significa que mais de 100 projetos efetivaram parcerias de coproduções. Este ano, serão 450 potenciais coprodutores e parceiros financeiros, oriundos de 25 países.

Entre os projetos brasileiros que foram selecionados nos últimos dois anos, a partir da visibilidade alcançada no Berlinale Co-Production Market, estão: Os Famosos e os Duendes da Morte (em 2008), de Esmir Filho, uma produção da DEZENOVE, percorreu diversos festivais internacionais, está sendo distribuído em três países e já foi lançado nos cinemas nacionais; Meu Pé de Laranja Lima (em 2010), de Marcos Bernstein, em produção pela Pássaro Films. Na ocasião, esse projeto foi apontado como Top One do Mercado.

Longas-metragem

– Garcia, de José Luiz Rugeles, uma co-produção: Latina Estúdio e Rhayuela Films (Colômbia)

– Reus, de Eduardo Piñero e Alejandro Pi, uma co-produção: Panda Filmes e Salado Media (Uruguai)

– O Samba que mora em mim, de Geórgia Guerra Peixe, uma co-produção: Bossa Nova Films e Filmes do Tejo (Portugal)

– Tamboro, de Sergio Bernardes, uma produção Urca Filmes e Lumina Produções (Brasil)

– Além da Estrada, de Charly Braun, uma produção: Lynxfilm (sales agent associado: Vitrine Filmes)

– Argus Montenegro e a Instabilidade do Tempo Forte, de Pedro Lucas, uma coprodução: Okna Produções e Artéria Filmes (Brasil)

– Tikimentary – Em Busca do Paraíso Perdido, de Duda Leite, uma produção Fierce Productions (Brasil)

Seção Especial de curtas – metragens:

A Cauda do Dinossauro, de Francisco Garcia; O Filme mais violento do mundo, de Gilberto Scarpa; Trópico das Cabras, de Fernando Coimbra; e Príncipe Encantado, de Sérgio Machado e Fátima Toledo, todos produzidos pela Kinoosfera Filmes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s